ESCRITORA - CURSOS

PALESTRAS - MENTORIA - CURADORIA

Era uma vez três velhinhas

Um livro escrito para falar da vida, da alegria de viver, de três vidas muito bem vividas e compartilhadas.

 \  Era uma vez três velhinhas

Era uma vez três velhinhas

Editora: Globo Livros
Ano de publicação: 2012
Ilustrações: Alexandre Rampazo

“Era uma vez três velhinhas tão velhinhas… Não!!! Não!!! Não era. Bem que o tempo tentou que elas ficassem velhinhas, mas as três não deixaram”.
Pense em uma história com três velhinhas para lá de divertidas, daquelas que não deixaram o tempo apagar a alegria, a vitalidade e o amor pela vida e pelas pessoas. Pois então, assim são as três velhinhas desta história: Marina, Mercedes e Virgínia, que insistiam em continuar meninas.  Na verdade, eram meninas disfarçadas de velhinhas. Cada uma tinha o seu talento particular, pareciam até fadas! E elas adoravam compartilhar aquilo que tinham de melhor com as crianças.
Este foi um livro escrito para falar da vida, da alegria de viver, de três vidas muito bem vividas e compartilhadas, mas como tudo na vida tem começo, meio e fim, um dia as três foram embora da vida sem pedir licença. E com isso, este livro acabou se tornando um delicado livro que falar sobre a morte, sobre a partida das pessoas, mas uma partida doce, que deixa saudades e boas lembranças guardadas em cada um que aqui fica.

 

Selecionado para o Programa Nacional da Biblioteca Escolar/PNBE/2013, e para o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa/PNAIC/2014.

DESTAQUE

 

Deixe sua resposta